quarta-feira, 9 de julho de 2008

silêncio de concreto

Das beiradas do concreto o jovem anda com passos macios sem querer incomodar o barulho dos ventos que quebra o silêncio da noite promovida pelo o acaso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário